01/11/2011 Doações de mudas pela Mineradora Santo Expedito

A Mineradora Santo Expedito, visando beneficiar a sociedade e o meio ambiente através do plantio de mudas nativas desenvolveu o Programa Plante Árvore.

Este programa tem como objetivo promover o desenvolvimento sustentável, a conservação, preservação e recuperação das áreas que sofreram intervenção ambiental e que necessitam ser recuperadas.

E para que este Programa dê certo, a Mineradora está doando as mudas para todas as pessoas interessadas em contribuir com o Meio Ambiente, plantando uma árvore no quintal de sua casa.

E além de contribuir com o meio ambiente, você e sua família desfrutarão da sombra das árvores, do ar fresco e das deliciosas frutas.

As mudas são provenientes do Viveiro Nativas do Cerrado, da própria Mineradora e você que gosta da natureza e tem interesse em participar deste projeto, deve procurar a Chácara da Mineradora em Souzalândia para escolher a sua muda e receber orientações sobre o plantio e cuidados.

Mudas para Doação:

JENIPAPO- GENIPA AMERICANA

Fruto comestível ao natural, é empregado no preparo de compota, doce cristalizado, refresco, suco, polpa, xarope, licor, vinho, álcool, vinagre e aguardente. A jenipapada é um doce feito de jenipapo cortado em pedacinhos e misturado ao açúcar, sem ir ao fogo.

 

CAGAITA – EUGENIA DYSANTERICA

A cagaita é rica em vitamina C. Sua polpa é utilizada como sucos, geleias, refrescos, sorvetes, doces e licores.

 

MAGUEIRA-MANIGIFERA AUSTRAYUNNANENSIS

A manga é uma fruta carnosa, com apenas uma semente, com a polpa é feito sucos, doces, sorvetes, vitaminas e geleias.

 

GUAPEVA-POUTERIA GARDNERIANA

Dentre as frutíferas nativas do cerrado goiano, destacam-se as do gênero pouteria, com ampla distribuição nas regiões tropicais e subtropicais de todo o mundo a mais comum é a Pouteria Gardneriana.

As frutas amarelas crescem de dezembro a janeiro e devem ser cortadas em água corrente lavando o leite, que não tem gosto bom. Uma vez lavada a guapeva tem uma polpa doce, branco-amarelada e macia apesar de todas as suas excelências e qualidades, o abieiro permanece, no Brasil, como árvore frutífera de quintal e de pomares não comerciais.